domingo, 20 de abril de 2014

LEI DE PROMOÇÃO DE PRAÇAS

Todos tem acompanhado os trabalhos e as mobilizações acerca da aprovação da Lei de Promoção de Praças. Os últimos 15 dias foram determinantes para que em pleno Sábado de Aleluia, o Governo do Estado tenha anunciado um "pacote" para a Segurança Pública. Contudo, apresentar intempestiva e unilateralmente o referido "pacote", sem se dar ao trabalho de ouvir e discutir, negociar mesmo, com 85% dos que fazem a PM/RN e do CBM/RN indica posicionamento e política distantes do esperado no exercício da construção do Estado Democrático de Direito.

O dia 22 de abril tem tudo para ser um marco na história da Segurança Pública do Rio Grande do Norte. Depende apenas da boa vontade de se tentar resolver os problemas que hoje se apresentam na Segurança Pública, de forma inteligente, racional e democrática.

Veja mais em: 
http://www.iveniohermes.com/janelas-de-respeito-inteiras-para-iminentes-portas-abertas/ 
http://apramrn.blogspot.com.br/
http://jornaldehoje.com.br/governo-anuncia-que-vai-atender-pleitos-da-pm-bombeiros-policia-civil-e-itep/
http://www.asspmbmrn.org.br/
http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/pms-e-bombeiros-cruzam-os-bracos-nesta-terca-feira/279619

ABM/RN
Trabalhando pelo direito do Bombeiro Militar

quarta-feira, 19 de março de 2014


Lei de Promoção de Praças - A luta continua

Estamos no meio de um processo de mobilização que tem como objetivo concretizar a Lei de Promoção de Praças para os Policiais Militares e Bombeiros Militares do Rio Grande do Norte. Dia 24 de março temos mais um encontro, desta vez para avaliarmos as ações deliberadas no último dia 10.

Convidamos então, todos os Praças Policiais Militares e Bombeiros Militares a se fazerem presentes no Clube Tiradentes, segunda-feira, 24 de março, a partir das 14 horas, para decidirmos juntos os rumos a serem tomados pelos Praças da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar.

PARTICIPE! 

 Segunda-feira, 24 de março, a partir das 14 horas no Clube Tiradentes.

ABM/RN 
Trabalhando pela valorização do Bombeiro Potiguar.

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Lei de Promoção de Praças

Apesar de apenas dois meses terem se passado desde o acampamento em frente à Governadoria e as mobilizações na Assembleia Legislativa pela aprovação da Lei de Promoção de Praças, o clima ou a impressão que se tem quando, conversando sobre o assunto com os colegas, é que os Policiais Militares e Bombeiros Militares estão desmobilizados e em silêncio há anos. 

Não é verdade. De dezembro até agora as Associações representativas de Policiais Militares e Bombeiros Militares estão trabalhando. Discutindo, analisando e se organizando para convidarem os Senhores, Policiais Militares e Bombeiros Militares a retomarem a luta. 2013 acabou, 2014 já está engrenado, o recesso legislativo termina dia 17 de fevereiro e nossas movimentações recomeçam junto.

Temos até maio para concretizarmos a Lei de Promoção de Praças. Depende apenas de nossa participação e envolvimento com o que verdadeiramente nos interessa. Tenham a certeza que, quando despertarmos para a necessidade de nos envolvermos nessa luta, e compreendermos que MOBILIZADOS temos FORÇA para avançarmos com nossas pautas, nada e nem ninguém poderá ou conseguirá nos deter.

Dia 24 de fevereiro temos Assembleia Geral Unificada, às 14 Horas no Clube Tiradentes. 

Venha e participe da mudança de nossa história.

Acesse:

http://www.asspmbmrn.org.br/noticias/detalhes/assembleia-geral-unificada-esta-marcada-para-24-de-fevereiro/2353
 
ABM-RN
Trabalhando pelo Direito do Bombeiro Potiguar.

sábado, 18 de janeiro de 2014

ASSOCIAÇÕES REPRESENTATIVAS DE POLICIAIS MILITARES E BOMBEIROS MILITARES DEFINEM AS AÇÕES PARA 2014



Reunidos na quarta-feira no Clube Tiradentes, os dirigentes das Associações Representativas dos Policiais Militares e Bombeiros Militares do Rio Grande do Norte debateram sobre as novas ações a serem adotadas para a aprovação da Lei de Promoção de Praças.

A reunião aconteceu praticamente um mês após as movimentações do fim de 2013. A intenção é fazer com que o Governo do Estado compreenda a necessidade de encaminhar a Lei de Promoção de Praças à Assembleia Legislativa e, aplicando uma Política de Estado à Segurança Pública, proporcionar a ascensão funcional daqueles que efetivamente fazem a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros Militar.

Ainda em 2013, em conversa com diversos Deputados, foi assumido o compromisso de dar a devida atenção e o tratamento adequado a Lei de Promoção de Praças admitindo-se colocar a proposta de Lei na pauta de votação logo que o texto chegue àquela casa.

Em direção oposta aos nobres Deputados, a Governadora do Estado anuncia e fala publicamente que não pode encaminhar a Lei de Promoção de Praças por se tratar de um projeto muito importante e complexo que precisa ser mais bem analisado e discutido.

As Associações Representativas de Policiais Militares e Bombeiros Militares acompanhando vigilantemente as manifestações do Governo do Estado sobre a Lei de Promoção de Praças, constataram que o posicionamento da chefe do Executivo, só pode ser resultado da má qualidade de seus assessores diretos que, negligente e/ou incompetentemente parecem terem esquecido que a Lei de Promoção de Praças é colocada como Pauta dos Policiais Militares e Bombeiros do Rio Grande do Norte desde 2008, que desde 2011 a atual proposta tem sido discutida ampla e meticulosamente entre as Entidades Representativas dos Policiais Militares e Bombeiros Militares do Estado e o Comandante da Polícia Militar e por fim, que o texto foi protocolado junto à administração do Governo em fevereiro de 2013.
As informações sobre o tempo que o assunto é tratado e, o tempo que foi levado formalmente ao Governo do Estado, descaracteriza o discurso inconsistente de que a Lei de Promoção de Praças tem apelo político eleitoral e oportunista.

Para proporcionar o esclarecimento da chefe do executivo sobre o assunto, foi deliberada a retomada das movimentações pela aprovação da Lei de Promoção de Praças Policiais Militares e Bombeiros Militares do Rio Grande do Norte.

Como primeira atividade, convidamos todos os Policiais Militares e Bombeiros Militares do Rio Grande do Norte para participarem no dia 22 de janeiro do II Abraço à Arena das Dunas – Por uma Segurança Pública padrão Fifa o ano todo. Concentração em frente a ACSPMRN, a partir das 14 Horas.

Assembleia Geral Unificada para o dia 10 de fevereiro – Definição da Pauta a ser levada ao Governo do Estado em 2014.

Participe!

SOMOS MUITOS, SOMOS FORTES, SOMOS MAIS.
ASSPMBM/RN – ACSPM/RN – ASPRA/RN – APBMS – APRAM – ASSPRA – ABM/RN

sábado, 4 de janeiro de 2014

Dicas de segurança nas praias

Se você vai curtir as praias neste verão tome cuidado com os perigos que o mar pode oferecer.

Correntes de Retorno

São a causa primária dos acidentes na praia, chegando a ser responsável por 80% dos salvamentos de afogamentos. As correntes de retorno podem ser definidas como o refluxo do volume de água que retorna da costa de volta para o mar, em virtude da força gravitacional.



Como escapar de uma corrente de retorno:
Se cair em uma corrente de retorno, não entre em pânico, nade diagonalmente no sentido da corrente até conseguir escapar. Um banhista cansado ou com habilidade limitada deve flutuar para dentro do mar, até a cabeça da vala, nadar paralelo a areia por 30 ou 40 metros e então prosseguir em um trajeto perpendicular à praia, pelo baixio (banco de areia), onde as ondas facilitarão a saída do mar (fluxo de água no sentido da areia). Nadadores fortes devem traçar um ângulo de 45 graus a favor da corrente lateral e nadar em direção à praia. Mesmo os melhores nadadores não devem nadar contra as correntes de retorno. Deve-se sempre observar as ondas, pois quando elas se rompem (quebram), formam espumas que não têm sustentação para permitir a flutuação. Se uma onda for “quebrar em sua cabeça” e não houver como escapar dela, encha os pulmões de ar, prenda a respiração, afunde, mantenha a calma e só tente subir após a forte turbulência ter passado.

Com identificar um corrente de retorno:

1. Água marrom e descolorada, devido à agitação da areia do fundo, causada pelo retorno das águas;
2. Água com tonalidade mais escura, devido à maior profundidade, sendo atrativas para banhistas desavisados;
3. Água mais fria após a linha de arrebentação, significando o retorno de águas mais profundas;
4. Ondas quebram com menor frequência ou nem chegam a quebrar, devido ao retorno das águas e à maior profundidade;
5. Local onde ocorre a junção de duas ondas provindas de sentidos opostos;
6. Local por onde o surfista experiente geralmente entra no mar;
7. Nas marés baixas, formam ondas do tipo buraco, alimentadas pela água em seu retorno;
8. Pequenas ondulações na superfície da água, causando um rebuliço, em virtude da água em movimento (pescoço da vala);
9. Espuma e mancha de sedimentos na superfície, além da arrebentação, onde a vala perde a sua força (cabeça da vala);
10. Ocupação de uma faixa maior de areia, devido ao maior volume de água, provocando uma sinuosidade ao longo da praia (boca da vala);
11. Escavações na areia, formando cúspides praiais em frente às valas;
12. Perpendiculares à praia, podendo apresentar-se na diagonal;
13. Delimitam ou são delimitados por bancos de areia;
14. Mais difíceis de serem identificadas em dias de vento forte e mares agitados;
15. Mais evidentes em marés baixas;
16. Perda da força de 5 a 50 metros após a linha de arrebentação;
17. Composição em três partes: boca ou entrada, pescoço e cabeça;

Buracos de areia - São depressões de até vários metros de diâmetro escavados na areia pela ação das ondas. Crianças pequenas podem estar pisando em água pelos calcanhares e facilmente passar a ter água sobre sua cabeça.

Valas - Vala (trough) é um canal escavado pela força das ondas paralelamente à praia, sendo sua ocorrência mais comum em praias rasas. A extensão da vala pode ser grande, normalmente correndo nela uma corrente lateral, que vai cair numa corrente de retorno. As valas alcançam desde poucos metros até 50 metros de largura. Águas correndo em uma vala procurando uma saída mar adentro podem se mover mais rápido que um banhista pode nadar. Outra situação perigosa ocorre quando um banhista alcança um banco de areia na maré baixa e, mais tarde, tenta voltar, caindo numa vala agora profunda, que pode, inclusive, conter uma corrente lateral.

Repuxo - Ocorre quando a água empurrada para a praia pelas ondas é empurrada de volta pela ação da gravidade, ganhando movimento pela inclinação do relevo. O retorno da água pode derrubar pessoas ou escavar a areia sob seus pés, e puxá-la então para águas mais profundas.

Correntes laterais - As Correntes Laterais são menos perigosas que as Correntes de Retorno por causa de que a tendência natural do banhista numa corrente é nadar em direção à praia. Uma pessoa numa Corrente Lateral nadando em direção à praia, estará nadando perpendicularmente à direção da corrente e deve conseguir alcançar a praia com certa facilidade.

Ondas - As ondas causam problemas aos visitantes das praias por causa de sua tremenda força e energia, tanto para frente, em direção à praia, quanto para baixo, quando quebram.

Fonte:

http://www.polmil.sp.gov.br/unidades/17gb/mar.htm
http://elitebodyboard.blogspot.com.br/2012/10/correntes-de-retornobocas-de-saidalaga.html
http://www.mayday.com.br/perigos-do-mar-como-sobreviver-em-uma-corrente-de-retorno/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Corrente_de_retorno