segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

VAMOS A LUTA!

Camaradas,

Lembramo-nos todos, acredito, que vivemos um processo de mobilização em 2009.
O resultado do "Movimento Polícia Legal" foi a negociação de R$ 30.000.000,00 para toda a categoria Policial e Bombeiro Militar.A divisão deste montante resultou na revisão dos índices percentuais dos soldos de Soldado a Subtenente, na majoração do auxílio transporte para R$ 147,50, no aumento de 1% sobre o soldo de todos os militares do estado e na majoração da Gratificação de Fardamento para Tenentes-Coronéis e Coronéis.
É importante destacar que toda a negociação foi intermediada pelo Comandante da PM, Cel Marcondes e que o montante apresentado como possível (os 30 milhões) foi-nos apresentado pelo Comando da PM. Nossa mobilização NÃO FOI CAPAZ de nos levar a equipe econômica do governo. A proposta da distribuição do valor foi apresentada em Assembléia Geral Unificada da Categoria e negociada com o Comando da PM.
O problema Camaradas, é que o executivo, mais precisamente o Gabinete Civil, não garantiu a tramitação do projeto de lei que encaminha o que negociamos. O projeto ficou 1 mês no gabinete do Sr Francisco Wagner Gutemberg de Araújo - Secretário Chefe da Casa Civil do Estado, esperando sabe-se lá o quê. Só no dia 4 de dezembro foi remetido à Consultoria Geral do Estado. Que devolveu a Casa Civil no dia 9, cinco dias após tê-lo recebido.
O fato é que o Secretário não despachou com a Governadora em tempo hábil e na última sessão da assembléia antes da continuidade a votação, principalmente do orçamento para 2010.
O outro fato, e aí bastante preocupante, é que não há mais tempo regimental para votar o nosso projeto.Ele tinha que ter sido lido no plenário na última quinta-feira para entrar na pauta de votação terça-feira, 15 de dezembro.
Mas, é fato também, que se pressionarmos, se nos fizermos presentes na Assembléia Legislativa terça-feira, 15 de dezembro, podemos forçar nossos digníssimos deputados a acatarem o projeto e colocá-lo na pauta. Tudo é possível em todas as casas legislativas desse país. Se houver acordo entre os líderes dos partidos, o regimento é derrubado e as coisas andam. Já aconteceu antes e pode acontecer novamente. Depende da nossa capacidade de fazer pressão. Nas pessoas certas, no lugar certo.
Diante do exposto Camaradas, vamos todos a Assembléia Legislativa, TERÇA-FEIRA, 15 DE DEZEMBRO A PARTIR DAS 14:00H ocupar os corredores, as galerias, os gabinetes dos deputados, para obrigá-los a votar nosso reajuste.
TEMOS FORÇA PARA ISSO.PRECISAMOS MOSTRAR QUE TEMOS VONTADE, UNIÃO E ORGANIZAÇÃO.
Rodrigo Maribondo
Presidente ABM-RN

2 comentários:

  1. ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE
    CORPO DE BOMBEIROS MILITAR
    Associados,
    Simpatizo com as reivindicações das associações da PM e CBM, porém, não apoio a idéia de desmilitarização das instituições, porque precisamos é de uma revisão nos RDM, RDE, RDA, e RDPM. No caso dos Bombeiros do Rio Grande do Norte criá-lo, de forma que seja para regular nossas vidas de maneira justa, que tenha mecanismos que venha evitar os exageros e abusos. Que possamos normalizar ordeiramente nossos convívios, que seja um instrumento que discipline àqueles que se esquece de seu compromisso com a sociedade e com seus colegas.
    Qual a melhor maneira de um pai que prima pela paz e ordenamento em sua casa, utilizar-se de alguma forma de punir um filho, de impor limites, que em um momento da vida desse filho seja necessário? Lembrando: João Ubaldo Ribeiro, um cientista político, em seu livro: ” Quem manda porque manda e como manda" Esse cientista faz alusão a hierarquia que segundo ele existe em todos os setores da vida, desde a 1º instituição - a familiar, que haverá sempre um que mande, um irmão mais velho, a mãe, o pai, um tutor; no trabalho, na sociedade, na religião, na política. Pergunto: - Porque há a necessidade da existência de poderes executivo, judiciário e legislativo? São inúteis? É obvio que houve e sempre haverá a necessidade de autoridades.
    Na Bíblia Sagrada à autoridade é instituída por Deus, lembrando que a autoridade não é pessoal, a autoridade é do “cargo”, tem sempre uma função na sociedade. "(...) da autoridade será cobrado com mais rigor, porque tem debaixo de si muitas almas". (BÍBLIA SAGRADA). Na vida militar os deveres e os direitos deverão estar inseparáveis. Na verdade é que alguns só querem os direitos (suas pré rogativas ) para esses, os regulamentos deverão voltar-se contra eles mesmos. Fui Cabo Fuzileiro Naval de comunicações durante 6 anos, vi e ouvi em alguns momentos um tenente, um capitão... Serem chamados a atenção com rigor, com seriedade de profissional por não retribuir uma continência de um soldado. Bem, colegas, o regulamento não é para o soldado é para todos. Deve ser cobrado de todos os militares sem exceção.
    Bombeiros do RN estão sem norma reguladora disciplinar, sem regulamento de promoção de praças, há sete anos - creio. Porque nossa associação não se preocupa com isso? Nossos cabos e soldados, muitos deles muito bem qualificados com cursos superiores outros com experiência na carreira estão prejudicados e não vi concurso interno para sargentos, cabos, os tais de cfc e cfs. Nossos regulamentos não estão só defasados, na verdade desumanos desde o dia em que foram criados. Ser militar é uma opção, ninguém foi obrigado a aceitá-lo, é militar por que escolheu. Assumir o controle e a responsabilidade de eventos é um peso que poucos querem assumir. Aos meus 22 anos de caserna, coragem, dignidade e princípios morais são virtudes de poucos. Para mim, ser Militar não é ser escravo de A ou B, mas cumpridor de obrigações e defensor de direitos instituídos. Todos os militares, sem exceção estão subordinados aos seus regulamentos, àqueles que não querem se submeter, se fazem indignos de sua profissão.

    Natal(RN), 24 dezembro de 2009
    Sgt BM Lavínio Flávio de Souza
    Desejo a todos
    e Familiares muita Paz, união nas horas difíceis e nas horas de alegria, compartilhemos a vida de forma cada vez m

    ResponderExcluir
  2. Companheiro Sgt Lavínio, agradecemos a sua participação, pois acreditamos que para avançarmos precisamos da colaboração de todos. Seja elogiando, seja criticando ou até mesmo defendendo suas idéias. O importante é a participação.

    Vejo que o caro colega desconhece as lutas que a nossa associação (ABM-RN) tem travado com os governantes para melhorarmos a condição de trabalho de todos os militares não só bombeiros mais como também de toda classe policial.

    Assim que assumimos a associação, em junho de 2008, portanto 01 ano e 06 meses, tivemos a preocupação de aproximarmos a ABM-RN as outras entidades representativas de praças. Para que juntos, somando forças, possamos obter êxito no que for reivindicado.
    A primeira luta travada que se estende até hoje é o RDPM que agora deve ser alterado para Código de Ética dos Militares do RN. O qual estava pronto e divulgado no site da PM mais precisamente na Diretoria de Ensino. E que aprofundava ainda mais as relações de mazelas do RDPM. Nesse período elaboramos uma contra proposta e estamos discutindo com oficiais a sua finalização.

    Concordo quando fala que a 07 anos a instituição CBM-RN não tem seu estatuto, não tem seu próprio código de ética, não tem regulamento de promoções, plano de carreira. Mas discordo quando diz que a associação não se preocupa com isso.
    Veja só caro colega, estamos elaborando uma proposta de Estatuto Militar do RN que contemplará Policiais e Bombeiros. Dentro dessa proposta já foram encaminhados pelos praças que participaram das reuniões, que acontece de 15 em 15 dias.

    Ingresso Único e com curso superior;
    Promoção de soldado para cabo 05 anos de serviço;
    Devendo chegar a sub-tenente com aproximadamente 19 anos de serviços;
    Ascensão interna para oficiais a partir de 03 anos;
    Entre outras coisas.
    Estamos postando, neste Blog, os dias e locais de realização das reuniões para discussão da proposta do Estatuto. Estamos esperando a sua participação na próxima.

    E outra coisa mais que será discussão no futuro é a desmilitarização. Que não é reivindicação, apenas das associações do RN, mas de todo Brasil. E que no nosso Blog fizemos uma enquête que perguntava, se o militar é a favor ou contra. Tivemos 82% de militares pedindo a desmilitarização. Portanto devemos seguir o desejo da maioria.
    Em breve estaremos distribuindo um CD com uma Audiência Pública no Senado sobre Segurança Pública.

    Feliz Natal e Boas Festas.
    Feliz Ano Novo.

    ResponderExcluir