sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Corpo de Bombeiros maior Índice de Confiança Social



O Índice de Confiança Social (ICS), medido pela pesquisa e divulgado na última semana, é computado anualmente desde 2009, e avalia a credibilidade com base em uma escala de quatro alternativas, que vai de ‘nenhuma confiança’ a ‘muita confiança’ na referida instituição. Foram entrevistadas cerca de duas mil pessoas, entre os meses de junho e setembro deste ano, distribuídas entre diversos estados do país, fator que busca garantir que o resultado represente a opinião da maioria dos cidadãos brasileiros.
A população brasileira está menos confiante no sistema público de saúde, nas escolas públicas e nos meios de comunicação. Entretanto, o cenário é de estabilidade de acordo com o Índice de Confiança Social (ICS), realizado anualmente pelo IBOPE Inteligência desde 2009. Com o objetivo de acompanhar a relação de confiança da população com as instituições e também com as pessoas de seu convívio social, o ICS avalia 18 instituições e quatro grupos sociais.
No Brasil, a instituição presidente da República obteve um índice de 66 pontos em 2009, passou para 69 em 2010 e em 2011 caiu para 60. “A queda de confiança nesta instituição pode ser explicada pela mudança de presidente, uma vez que Lula possuía grande popularidade”, explica Malu Giani, gerente de atendimento e planejamento do IBOPE Inteligência.
Pela terceira vez consecutiva, a instituição com maior pontuação entre as 18 organizações foi o Corpo de Bombeiros (86). Igrejas e Forças Armadas aparecem num segundo patamar, ambas com 72 pontos.  Os menores índices de confiança foram obtidos, mais uma vez, pelo Congresso (35) e partidos políticos (28). Confira, abaixo, a tabela completa com os indicadores de todas as instituições avaliadas no país.
Segundo Coronel Dantas

O resultado da pesquisa reflete o comprometimento e amor, que os bombeiros de todo o Brasil, inclusive os do Rio Grande do Norte, têm à profissão, agindo no socorro diário com base em seu lema maior: “vidas alheiras, riquezas salvar”. Graças a cada bombeiro, independentemente de posto ou graduação, e de função desempenhada na instituição, o serviço prestado em prol da comunidade garante a admiração e confiança dos cidadãos nos homens e mulheres que salvam vidas com o risco da própria vida.