quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Segurança com Segurança - Orientações

Em reunião na tarde desta terça-feira, o Secretário Chefe do Gabinete Civil do Estado, José Anselmo de Carvalho Júnior, apresentou a proposta de Subsídio para os Policiais Militares e Bombeiros Militares do RN. Esta foi a sétima reunião de “negociação” do subsídio. A proposta trazida pelo Governo prevê a transformação da remuneração em subsídio, com os índices definidos para o escalonamento vertical, a partir do mês de julho de 2012 sendo R$ 11.000,00 para o Coronel e R$ 2.200,00 para o Soldado.

Veja mais:
no Blog: Segurança Pública com segurança


Sd Canindé

3 comentários:

  1. Parece que algumas pessoas sofreram lavagem cerebral, pois quando citam os oficiais o fazem com raiva e generalizam, eu sou um agente de segurança igual ao resto da tropa, só que em função diferente como a PRF, PCivil, Secret de Saude, sec de educaç também tem funções e salários diferentes, nossa principal diferença é o "militar", pode ter sido ditadura antes mas hoje não é mais, nesses outros órgãos também há conflitos de interesses, todo canto tem, mas parece que por ser oficial, eu sou o caçador de bruxas, mas não é assim, eu tenho minhas obrigações assim como vocês também tem as suas, a minha é de simplesmente gerir um setor que me foi determinado, e os meus subordinados tem a função de execução desse setor, em outras palavras "alguém determina e alguém executa", isso é tanto aqui no CBM quanto nos outros órgãos. No mural do site notasse que alguma pessoas estão com raiva dos oficiais, um com ironia agradecendo o empenho, outro dizendo que nós não fazemos nada que seja digno de elogio, tem outro mais preocupado com entrevista na TV (como se fosse grande vantagem dar entrevista), meus amigos quem tá na ponta das ocorrências são os senhores, tudo de bom ou de ruim que acontece cabe tantos a vocês quanto a gente, mas parece que tem uma competição sobre quem é que realmente trabalha no bombeiro.
    Esse aumento de salário sairia independente do movimento, o movimento em si serviu para expor as deficiências que existem dentro da instituição, qual o órgão que não tem deficiência?, e com isso essas pendências vão ser sanadas e legalmente o movimento perde argumento, por isso quem tomou a decisão de ativar o movimento, o fez na hora errada já que tinha um processo aumento salarial em andamento, caso em uma dessas reuniões, o governo tivesse sinalizado contra o aumento ai sim seria o momento de agir para reverter a situação, mas do nada alguém tem teve a infeliz idéia de pôr isso em pratica antes de terminar as negociações, poderia ter sido um tiro no pé, pois o governo ao se sentir ameaçado poderia muito bem pegar os recursos que ele destinaria para o aumento e destinasse para sanar as pendências reivindicadas no movimento segur c/ segur, e depois dizer que infelizmente os recursos que iam ser para o aumento foram destinados para corrigir as falhas, e que não teria mais dinheiro para dar aumento algum. Não sou contra a segur c/ segur, sou sim contra o que tem por trás disso, que é usar os associados de forma errada e mal orientados, sei que muitos não sabem nem pelo que realmente estavam brigando, não sabem o que é o subsidio, mas foram orientados a fazer o movimento como se o governo estivesse contra a categoria e isso não é verdade, mas voltando ai sim para A ENTREVISTA, não foi o JOALY quem deu entrevistas na TV e sim seu gestor, o presidente da Asso., quem tava na ponta do movimento eram os associados mas quem tava aparecendo (ai sim serviu o movimento) eram os lideres.

    ResponderExcluir
  2. Antes de comentar gostaria de pedir aos nobres usuários do Blog que se identifiquem, a expressão é livre, mas o anonimato não.
    A raiva que se observa é pela forma com que são tratadas as praças do CBM-RN, e a falta de interesse em resolver os problemas por parte dos gestores.
    Temos militares punidos com base na Instrução Normativa do Governo editada em Junho de 2011. Porém, esses mesmos militares estão conduzindo viaturas ilegais sem a menor condição de trafegar. Sem habilitação adequada e cursos específicos para conduzir veículos de emergência.
    A mudança de atitude deve ser continuada, pois estarão cometendo infrações aqueles que não estiverem de acordo com a lei de trânsito. O segurança com segurança foi iniciado para que todos observassem a forma como são tratados os agentes de Segurança Pública do estado, e de mostrar a realidade da situação dentro dos quartéis.
    Os Oficiais devem ter consciência de que a luta é para melhora das condições de trabalho do CBM-RN e PM-RN. Alguns entenderam isso, outros não quiserem entender ou não puderam.
    Conhecer as leis é obrigação de todos. A Constituição Federal estabelece que a forma de pagamento dos servidores públicos deve ser por subsídio. Os militares que não sabem o que é subsídio não participaram das diversas assembleias que foram realizadas com todos os representantes de Oficiais e Praças.
    Os recursos que são destinados a pagamentos de pessoal não podem ser revertidos para sanar pendências estruturais. A Lei de Responsabilidade Fiscal define em valores percentuais e destinações dos recursos.
    A cobertura da imprensa é imprescindível para que a sociedade saiba o que realmente está acontecendo. O Governo, Os secretários do governo, o Comandante da PM, o Comandante do BM e os representantes são requisitados para dar entrevistas e esclarecer a cerca do andamento das negociações. Até nas ocorrências em que as praças executam o serviço aparece os gestores para dar entrevistas. Quem está a frente das negociações é natural que seja requisitado a dar informações.
    Espero que as deficiências, que são muitas, sejam sanadas. E que os gestores olhem para o material humano da instituição.

    Viva o Bombeiro Militar do RN!

    ResponderExcluir
  3. Caro Tenente Atento,antes de postar este comentário refleti muito se deveria fazê-lo ou não.Pois como trata-se de alguém anônimo não poderia me defender caso houvesse algum tipo de retaliação, ou seja, não saberia de onde o "tiro" poderia vir.Mas como não fujo a um bom debate, percebi que o senhor também não, resolvi expor os meus argumentos:
    Comecarei com a sua analogia pouco feliz de compararar um oficial "gestor" ao presidente de nossa associação, pois se existe um exemplo de desprendimento e trabalho, chama-se Maribondo, não entenda isso como bajulação ou afronta a vossa categoria, trata-se apenas de justiça,visto que acompanhei o trabalho dele durante este mês e me surpreendeu sua dedicação; correndo o tempo todo, abandonando sua filha recém-nascida e comendo pão com mortadela às 16hs no almoço, portanto por uma questão de reconhecimento é um erro irreparável colocá-lo como segundo o SR. "O oficial que chega apenas para entrevista".Primeiro que há uma diferença entre Poder e Autoridade, nosso presidente tem autoridade, porque leva as pessoas a fazerem de BOA VONTADE o que propõe por causa de sua influência pessoal.Infelizmente em nossa instituição, apesar de algumas mudanças, temos mais chefes do que líderes.
    Outro ponto relavante é que seu texto tem tom pejorativo que substima a capacidade de raciocínio das praças,o senhor nos cita como influenciáveis constantemente, o que não me parece condizente com a verdade, pois ao meu ver nós fazemos papéis de agente de estado, sem rabo preso, ao contrário de muitos, que fazem política de governo e deixam claro em seus discursos...
    Quanto o aumento já está certo, sinceramente acho que vossa senhoria deveria ter acompanhado mais de perto as negociações, pois o que se via era descaso,inúmeras vezer fomos a EMATER e ficamos o dia todo para ver propostas rídiculas, ou senão agendamentos de novas reuniões.Mas se ´sua opinião é de que todo esforço foi em vão, aguarde na próxima negociação o dinheiro cair na sua conta, comece a comprar fiado, pis já está certo.Sinceramente estamos falando do mesmo Governo?
    Quanto a posição dos Gestores entendo;Nós Praças é que não tinhamos nada a perder outros só tinham a ganhar e não poderia posicionar-se diferente.
    Para finalizar: realmente foi usado, temos um consenso.Porém acho que não foi pela associação, acho que fui usado por quem mais se beneficiou com isto tudo,fica a seu juízo decidir quem foi o mais beneficiado.
    Reafirmo que o debate fortalece nossa democracia, portanto é louvável sua atitude de comentar,o que implica que o senhor gostaria de debater, logo seria contraditório se em qualquer momento eu sofresse alguma retaliação, até porque não sei a quem estou me expressando.Confiante na sua umbridade me identificarei.

    ResponderExcluir